• Confina Brasil

#Ep.6 - Boi girando o ano inteiro

Atualizado: Mar 30

No sexto dia de expedição, na cidade de Sabino (SP), visitamos dois confinamentos onde as operações não param.


A equipe do Confina Brasil iniciou ontem, a segunda semana de expedição. Após recarregarmos as baterias no fim de semana e realinhamos as estratégias, com o dia amanhecendo já estávamos na estrada.


Antes de chegar na primeira propriedade, na cidade de Sabino, ainda no interior paulista, fomos agraciados por lindas paisagens ao cruzar a balsa, no Rio Tietê.

Após a travessia, chegamos ao Confinamento Maximus Feedlot, propriedade bem estruturada que chama a atenção pela organização e excelente eficiência na gestão.


De acordo com o sócio proprietário Neto Sartor, o negócio foi estruturado com o objetivo de terminar animais próprios e prestar quatro diferentes tipos de serviços. “Um dos nossos negócios é produzir novilhas para abastecer um mercado com alta demanda, que não tinha um padrão, quantidade e qualidade necessária”, destaca.


Outro modelo de negócio oferecido pelo confinador, visa o acesso ao mercado de carne prime, por meio de cruzamento industrial e também com o nelore. A fazenda também presta o serviço de boitel, nas diferentes formas para engorda de animais de terceiros.



“Já atuamos também prestando serviço para exportação de animais vivos, era algo que não existia em São Paulo em 2017, mas era um mercado que vimos que podia acontecer com potencial e fizemos”

Neto Sartor (sócio proprietário do Confinamento Maximus Feedlot).



Atualmente, o confinamento vai na contramão do sistema adotado em muitas das plantas aqui no Brasil. No modelo de gestão implantado, o produtor trabalha sobre demanda, ou seja, primeiro ele realiza a venda do gado, seguindo um padrão e conformidade que o cliente pede, e e a produção é realizada dentro dos critérios previamente estabelecidos . “Particularmente acredito neste modelo de negócio, apostamos e temos nos diferenciado”, afirma o sócio proprietário.


O Confinamento Maximus Feedlot conta atualmente com 100 currais com cochos cobertos. Cada curral comporta 140 animais, totalizando 14 mil animais na estrutura coberta. Na estrutura descoberta, são mais 50 currais para 140 animais que comportam mais 7 mil animais. No total, soma-se 21mil animais.



Operação otimizada

Logo após o almoço ainda no município de Sabino, chegamos na Fazenda Bom Sucesso. A propriedade chama atenção por sua operação e muito funcional, realizada apenas dois funcionários. De acordo com o gestor de uma propriedade da família, Eder Roberto Miessi Mente, pelo confinamento passam cerca de 1.200 bois anualmente.


“Nossa ideia é girar o confinamento o ano inteiro, estamos melhorando nossa estrutura e planejamos cobrir essa área”

Eder Roberto Miessi Mente (gestor da Fazenda Bom Sucesso)



A Fazenda Bom Sucesso, ocupa uma área própria de 600 hectares. Deste total, são 300 hectares de soja, 100 hectares de milho que é 100% utilizado para silagem do gado, e aproximadamente 5 hectares de área de confinamento.



Pés na estrada

Hoje nossa expedição chega ao município de Guarantã-SP, onde visitaremos o Ribas Agropecuária. Depois partiremos para a região de Araçatuba, e na cidade de Birigui, vamos até Fazenda São João e Santa Isabel. Finalizaremos o dia, no Confinamento Iracema, em Clementina-SP.

440 visualizações

PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram