• Equipe Confina Brasil

Paraná se destaca pelo cooperativismo na produção de carne

Confira como foi a visita do Confina Brasil no Frigorífico Padrão Beef.

frigorífico padrão beef no confina brasil
Frigorífico Padrão Beef - Lindoeste (PR)

Um dos pontos importantes que nós observamos no Paraná durante nossa jornada com o Confina Brasil, foi o cooperativismo entre confinador e frigorífico, que está cada vez mais forte no estado, além da comum parceria entre produtores e compradores de bezerros na região.


Melhoria na comercialização e no rendimento dos animais

carne frigorífico confina brasil
Frigorífico Padrão Beef - Lindoeste (PR)

Em Lindoeste, acompanhamos todo o procedimento realizado pelo Frigorífico Padrão Beef, desde o curral até os cortes finais. O Frigorífico realiza abate de cerca de 70 animais por dia e é formado por uma cooperativa de produtores de carne com mais de 100 associados.


A Padrão Beef, iniciou sua história no ano de 2005, quando um grupo de produtores de gado precoce, buscando a melhoria na comercialização e no rendimento de seus animais, se uniu e fundou a cooperativa, presando pela qualidade dos animais e abatendo apenas animais de no máximo 2 anos de idade.


Os animais que chegam no frigorífico são classificados como carne premium, de animais precoces, ou recebem a certificação da Associação Brasileira de Angus, que inclusive é uma das nossas patrocinadoras na expedição.


Qualidade do ar para o bem-estar dos animais

gado no cocho coberto no confina brasil
Fazenda Santo Antônio - Santa Tereza do Oeste (PR)

Visitamos Vinicius Lazarim, um dos cooperados da Padrão Beef, de Santa Tereza do Oeste, na região de Cascavel, em um confinamento pequeno, mas muito bem estruturado e 100% coberto.


Vinícius cresceu aprendendo com o pai e o avô como evoluir no negócio. Uma das mudanças que o proprietário realizou foi a inserção de lanternins no telhado, uma tecnologia simples, mas que proporcionou uma grande melhora na circulação de ar. A boa qualidade do ar é um fator importante para a saúde e o bem-estar dos animais, uma vez que o nível de amônia no ambiente diminui consideravelmente, equilibrando também o nível de umidade e temperatura.


Sistema simples com bom volume

Passamos também por outro cooperado da Padrão Beef, agora na cidade de Campo Bonito. O agricultor começou o negócio comprando gado, fazendo a recria e engorda. Ele acabou gostando muito do sistema e hoje tem animais de excelente raça, criados em um sistema simples de engorda, mas com bom volume.

Sinergia entre as atividades

pecuaristas no confina brasil
Agropecuária Guapiara - São Roque (PR)

Outra das nossas paradas foi na Agropecuária Guapiara, com apoio equipe da Nutron/Cargill, que é patrocinadora ouro do Confina Brasil. A Agropecuária tem mais de 75 anos de atividade na fabricação de fósforos de segurança e atua nas áreas de reflorestamento, agricultura e pecuária, desenvolvendo IPLF (integração lavoura pecuária e reflorestamento), aproveitando a sinergia existente entre as atividades e otimizando ao máximo a exploração sustentável.


Há mais de uma década a Agropecuária Guapiara criou a Brangus Guapiara, a qual trabalha com uma pecuária de ciclo muito curto, produzindo novilhos e novilhas precoces, com um excelente desempenho em ganho de peso e acabamento de carcaça, além de reprodutores e matrizes que são utilizados tanto para planteis registrados, como para produção de novilhos de corte altamente valorizados no mercado de carnes premium.


Trabalho em confinamento e semiconfinamento


Passamos na cidade de Loanda e visitamos a Fazenda Erechim, da Agropecuária Loanda. O confinamento é de pequeno porte e lembra bastante as propriedades de São Paulo e Mato Grosso, sem cobertura e de concreto.


A capacidade estática é de 1.200 animais e na época da seca trabalham com confinamento. Já na época das águas, trabalham com semiconfinamento, aproveitando o sistema de cocho. Eles estão ampliando o confinamento e devem chegar a 2 mil animais até o final do ano.


Pra você se localizar!

fiat strada no confina brasil

Confira por onde o Confina Brasil passou durante a primeira rota:

  • 21 de junho: Viamão, Alto Feliz, São Lourenço do Sul (RS)

  • 22 de junho: São Sebastião do Cai, Farroupilha, Capão do Leão (RS)

  • 23 de junho: Cachoeira do Sul e Dom Pedrito (RS)

  • 24 de junho: São Sepé, Cachoeira do Sul e Uruguaiana (RS)

  • 25 de junho: Santiago e São Borja (RS)

  • 28 de junho: Ibicaré e Videira (SC)

  • 28 de junho: Santa Barbara do Sul e Chapada (RS)

  • 29 de junho: Frederico Westphalen (RS)

  • 29 de junho: Treze Tílias e Sul Brasil (SC)

  • 30 de junho: Salto Veloso, Macieira, Jardinópolis (SC)

  • 30 de junho, 1 e 2 de julho: Campo Erê (SC)

  • 01 de julho: Palmas e Coronel Vivida (PR)

  • 02 de julho: Coronel do Iguaçu, São João, Pato Branco (PR)

  • 5 de julho: Esperança Nova, Cascavel (PR)

  • 5 e 6 de julho: Umuarama (PR)

  • 6 de julho: Santa Mônica, Santa Tereza do Oeste, Braganey (PR)

  • 7 de julho: Loanda, Marilena, Terra Rica, Boa Ventura de São Roque, Luiziana (PR)

  • 8 de julho: Mandaguari, Barbosa Ferraz (PR)

  • 8 e 9 de julho: Paranavai (PR)

  • 10 de julho: Riversul (PR)

Quem está conosco nessa jornada?

equipe scot consultoria e fiat strada

O Confina Brasil 2021 tem apoio e Patrocínio Ouro das seguintes empresas:

Na cota Prata, contamos com as empresas:

A expedição conta ainda com o patrocínio da montadora Fiat e apoio institucional da Assocon, Embrapa Pecuária Sudeste, Embrapa Informática, Hospital de Amor de Barretos e Sociedade Rural Brasileira.


O objetivo do Confina Brasil

A primeira rota terminou, mas o nosso objetivo continua. Vamos viajar por 11 estados, visitar 120 propriedades, além de atualizar de forma remota os confinamentos visitados em 2020, totalizando a pesquisa em 14 estados. No total, o estudo reúne informações de propriedades responsáveis pela terminação de mais de 2 milhões de bovinos em confinamento.


Siga nossa página do Instagram no @confinabrasil, e acompanhe tudo o que aconteceu durante a primeira rota. #issoéconfinabrasil.