• Por Bruno Santos

#Ep10 – Intensificação eficiente no 'areião'

O sol raiou, o galo cantou e partimos para mais um dia de expedição no estado de Mato Grosso do Sul. Ainda na microrregião de Três Lagoas, seguimos rumo ao município de Ribas do Rio Pardo. Após um longo trecho de estrada de chão, no meio do "areião", chegamos ao primeiro confinamento do dia.



A propriedade, que fica localizada em uma região considerada improdutiva com clima parecido com alguns desertos, ficou afamada por transformar terras arenosas em uma espécie de ilha de prosperidade, ou melhor, um “oásis no areião”.


Ao passar pela porteira da fazenda, a paisagem é completamente diferente dos arredores da região, isso porque a propriedade há 25 anos trabalha em sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). A área tem 8 mil hectares, e conta com 12 pivôs, que não deixam faltar água nas pastagens e nem nas lavouras.


O confinamento tem capacidade estática para 20 mil animais e, atualmente trabalha com a média de 8.500 bois. No local é confinado rebanho próprio (que é o foco principal do negócio), porém, também prestam serviço de boitel para alguns parceiros locais.



Tradicionalmente, essa fazenda realizava apenas a cria, mas com o passar dos anos na estratégia de melhorar a eficiência, migrou o foco para recria e engorda, sendo essa última, intensificada no confinamento.


O diferencial da propriedade é que, por realizarem a ILPF, quando chega a janela de plantio de soja, os proprietários retiram o gado do pasto para realizar a semeadura da lavoura. Às vezes acontece desses bezerros não estarem prontos para a terminação, assim são recriados no confinamento e, após colheita da safra, retornam para o pasto onde é finalizada a recria, seguindo, posteriormente, o fluxo normal de terminação em confinamento.



Sucessão familiar


Ainda em Ribas do Rio Pardo, partimos para a segunda visita do dia. Chegamos em um confinamento que está em um processo de sucessão familiar, o qual tem foco na intensificação da pecuária.


O patriarca da fazenda queria melhorar a produção tornando a propriedade mais eficiente nesse solo tão arenoso, em função de falta de chuva. A estratégia consistia em melhorar os processos da fazenda em todos os aspectos. Para isso, investiu-se na aquisição de equipamentos para irrigação e uma boa estrutura de confinamento de bovinos.


Para fazer tudo andar nos trilhos, convidou o filho e a nora para ajudá-los nesse projeto e tudo foi muito bem definido. O seu sucessor ficou responsável pela área de operações e a nora pela gestão da parte administrativa da fazenda.



No confinamento, o grande diferencial da propriedade é o espaçamento por baia. Cada bovino tem uma área média de 25 m², algo bem acima do recomendado. A estratégia resulta em números zootécnicos muito positivos.


Outro diferencial da fazenda que salta aos olhos, é a qualidade de carcaça da boiada que é resultado da genética produzida por eles mesmo, por meio de ciclo completo.

Realizam a cria já de olho na qualidade de carcaça para o confinamento lá na frente.


Nossa equipe segue firme no trecho na região de Ribas do Rio Pardo e na parte da tarde partimos rumo à capital, Campo Grande. #issoéconfinabrasil

PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram