• Por Bruno Santos

#Ep11 – Boi bem cuidado, resultado comprovado!

A busca da população por carnes de qualidade está em extrema ascensão no Brasil. Mas, suprir essa demanda não é tarefa fácil, pois, embora estes consumidores estejam dispostos a pagarem mais, o nível de exigência é ainda maior.


Para atender esse mercado, muitos pecuaristas estão intensificando seus processos de produção, ou seja, investindo em genética, bem-estar animal, boa nutrição e um manejo eficiente para produzir cada vez mais animais precoces com carne naturalmente mais macia de qualidade superior.


Esse é justamente um dos diferenciais do primeiro confinamento que visitamos, ainda no município de Ribas do Rio Pardo, em Mato Grosso do Sul, e que está se preparando para fornecer carne para o Precoce MS. O programa substitui o consagrado Novilho Precoce lançado na década de 1990, com o objetivo de agregar, de forma voluntária, atributos de qualidade e, consequentemente, valor à cadeia produtiva da pecuária do Estado.


A fazenda de 764 hectares é uma empresa familiar, gerida pelo patriarca com a ajuda do seu casal de filhos que tocam as áreas administrativa e operacional da propriedade. No negócio, o confinamento é utilizado para terminação dos animais próprios sendo machos e fêmeas de descarte. A meta total dos proprietários para este ano é confinar algo em torno de 1.700 cabeças.



Como o foco na pecuária é explorar o mercado de carnes de qualidade, a fazenda ao longo dos últimos anos passou por uma série de modificações. Uma delas foi a inserção do sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF).


No projeto utilizam o eucalipto para fazer sombreamento nos currais e piquetes de pasto e, assim, gerar maior bem-estar aos animais. Outro diferencial quanto ao conforto do rebanho é que a fazenda realiza o trato da boiada 6 vezes ao dia, ou seja, eles comem duas vezes mais que a média de outras fazendas.


Segundo os proprietários, a ideia é que a comida esteja sempre fresca e incentive os bois a chegarem mais vezes no cocho tendo, consequentemente, melhor ganho de peso.


Estrutura diferenciada


Nos despedimos de Ribas do Rio Pardo, onde nos últimos dois dias conhecemos três importantes confinamentos na região, e seguimos rumo à capital Campo Grande. Depois de aproximadamente 50km de estrada, chegamos na segunda visita do dia.


O confinamento com capacidade estática para 8 mil animais chama a atenção pela qualidade da estrutura, que além de ser nova é muito bem montada. O confinamento tem como diferencial a área do cocho que é 100% coberto com o objetivo de manter a qualidade dos alimentos para a boiada. Com a cobertura no local de alimentação, evita-se que o trato desidrate e ainda que ocorra a fermentação pelo excesso de calor do sol.


Outro importante diferencial é o sistema de drenagem, muito bem feito, com declínio correto, compactação das baias e uma terraplanagem muito dedicada para, justamente, não fazer barro onde ficam os animais. A ideia dos proprietários é ter no local, além de gado próprio, serviços para parceiros.


Recria estratégica


Para finalizar mais um dia de visitas, percorremos mais 40 km até o município de Terenos onde chegamos no terceiro confinamento. A propriedade é gerida por um grupo que tem como diferencial a recria, que é estratégica.



Eles fazem a cria em outras fazendas no Pantanal, levam o gado para a propriedade de Terenos e os recriam no sistema de semiconfinamento. Os animais são tratados a pasto para estarem bem adaptados e prontos para terem grande desempenho na terminação no confinamento.


A estrutura da fazenda tem capacidade estática para 2.700 animais onde são realizados dois giros por ano e, na época de pico das águas, ficam parados. O grupo foca na terminação de animais próprios, onde 90% da boiada é produção própria e apenas 10% é compra.


A expedição agora segue aplicando o questionário em mais dois confinamentos em Terenos e depois parte para o município de Jaraguari, também em Mato Grosso do Sul. #issoéconfinabrasil

PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram