• Por Bruno Santos

#Ep22 – Tradição e inovação

Iniciamos mais um capítulo da nossa jornada no Confina Brasil, desbravando Mato Grosso. Uma rápida viagem de apenas 30km de Rondonópolis até o município de Pedra Preta, onde ao longo do dia, visitamos dois importantes confinamentos da região.



Na primeira fazenda, de 2.420 hectares, conhecemos uma propriedade que está passando por um processo de transição. A ideia dos proprietários é iniciar a agricultura com plantio de milho e soja nas áreas que, até então, eram ocupadas exclusivamente por pastagens.


Já o confinamento, com capacidade estática para 4 mil animais, tem foco exclusivo na terminação de bovinos.


Uma característica particular, é que os donos têm como estratégia, terminar animais muito pesados, entre 670 kg e 700 kg, parâmetro um pouco diferente do que nossa equipe mapeou nas andanças até aqui. Pecuaristas mais tradicionais, geralmente preferem abater gado mais pesado.



Centro de Pesquisa


Na segunda visita do dia, também em Pedra Preta, conhecemos uma fazenda que é um verdadeiro centro de pesquisa, onde as palavras de ordem são eficiência e inovação.


No local, é realizada a testagem de desempenho de diversas dietas nas mesmas condições, mas com diferentes lotes de animais. Na estratégia do negócio, os proprietários realizam a recria nas pastagens em áreas intensivas também.


A propriedade também presta serviços de boitel, exclusivo para apenas cinco clientes, parceiros de muitos anos. Embora seja uma fazenda de pequeno porte à nível de Mato Grosso, com capacidade estática no confinamento para 1.800 animais, é uma propriedade muito bem gerida com boa captação de dados, testes e pesagens.

A propriedade também conta com parcerias com renomadas instituições de ensino como a Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (Esalq/USP) de Piracicaba/SP, a Universidade Federal de Lavras (UFLA) de Minas Gerais e ainda a Universidade do Kansas, nos Estados Unidos.


Dessa forma, participam de diversos estudos agregando conhecimento para melhorar o desempenho da pecuária intensiva.



Segundo os proprietários, a fazenda foi pioneira nos estudos com DDG (coproduto de grãos secos por destilação, na sigla em inglês), alimento muito utilizado na composição nas dietas de bovinos. #issoéconfinabrasil


PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram