• Por Bruno Santos

#Ep23 – A versatilidade do confinamento

Assim como a pecuária, a equipe do Confina Brasil nunca para, e avançou o fim de semana na estrada, mapeando a criação intensiva em Mato Grosso. No município de Poxoréu, distante 240 km da capital Cuiabá, visitamos três propriedades com sistemas e estratégias bem semelhantes.



A primeira fazenda utiliza a tecnologia da irrigação e, sob os pivôs, faz a recria do gado com suplementação de alto consumo e terminação em confinamento, o qual tem capacidade estática para 2.000 cabeças.



Além do confinamento como ferramenta para terminar a boiada, o proprietário utiliza a estrutura também para "sequestro" dos bezerros que compra. Ou seja, coloca os jovens animais no sistema intensivo com uma dieta de manutenção com o objetivo de mantê-los bem nutridos enquanto o pasto chega no ponto ideal de corte, comprovando que o confinamento pode ser muito versátil enquanto ferramenta produtiva.


Produção sustentável


A segunda propriedade visitada, passa no momento por uma grande reestruturação do confinamento, que tem capacidade estática para 2.000 animais.


O proprietário, pecuarista tradicional, mas que investe em tecnologia, está se reinventando. Em um novo projeto que logo será iniciado, a ideia é fazer uma estrutura de concreto nas baias com o objetivo de recolher e reaproveitar os dejetos dos bois.



Todo o material recolhido será destinado a um biodigestor, para iniciar a produção de energia, gás e adubo orgânico a partir das fezes dos animais. O pecuarista, já consolidado na produção de carne, vai, com esse novo desafio, se reinventar e ao mesmo tempo utilizar todas as potencialidades do boi.


Carne de qualidade


Encerrando o dia de visitas, chegamos na propriedade que assim como as duas anteriores tem capacidade estática no confinamento para 2.000 mil animais.


A fazenda realiza 100% da terminação de forma intensiva, entretanto também utiliza a estrutura do confinamento de forma estratégica, principalmente durante os períodos de seca, quando o pasto escasso é insuficiente para a alimentação dos animais durante a recria.

Segundo um dos irmãos que é sócio e proprietário, essa estratégia tem sido fundamental, pois para ele, a fase de recria é onde o gado mais produz, por isso faz uso da uma dieta de manutenção em confinamento. Já o outro irmão, sócio no projeto, está mais focado na ponta da cadeia e abriu uma casa de carnes premium, em Primavera do Leste/MT. Na loja, 100% da carne comercializada é produzida pelos animais da fazenda da família.


Os dois irmãos, que vieram de uma cultura de pecuária totalmente tradicional, de compra de animais, recria e engorda, hoje já estão se reinventando e vendo a importância tanto da cria no confinamento, quanto em agregar valor com a produção de carnes premium.



PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram