• Por Bruno Santos

#Ep32 – Ultrapassamos a marca de 1 milhão de bois!!!

Como missão dada é missão cumprida, mesmo ainda faltando pouco mais de 2 semanas e 30 confinamentos para finalizar a coleta de dados, com as duas equipes a campo trabalhando com muita cautela e segurança, batemos a marca de 1 milhão de bois mapeados. Isso é Confina Brasil!!!



Como os trabalhos não param e nem podem parar, a tarefa continua. Assim, a equipe 1 iniciou a jornada no pequeno município de Denise/MT, de pouco mais de 9 mil habitantes. Chegamos na fazenda onde o proprietário realiza a Terminação Intensificado a Pasto (TIP). Entretanto, nos últimos tempos ele tem percebido que nos períodos de seca fazer a intensificação no confinamento é a melhor solução. Ou seja, realizam o TIP nas épocas de chuvas e na seca terminam no confinamento.



Na parte estrutural, a fazenda conta com uma pequena fábrica de ração semi-automatizada. A propriedade, que está toda cercada por cana-de-açúcar, comprova a realidade que está acontecendo com o pecuarista. Se ele quer continuar na atividade, precisa intensificar e aumentar produtividade para conseguir um lucro competitivo com outras culturas.


Produção terceirizada

Nos despedimos de Denise, pegamos a MT-246 sentido Diamantino. Após aproximadamente 100 km percorrendo as estradas mato-grossenses, chegamos em um grande confinamento de capacidade estática para 30 mil animais. Para este ano a previsão é que a fazenda termine 50 mil animais.

No local 95% do gado é de terceiros, e apenas 5% são animais próprios. É uma propriedade arrendada que presta o serviço de engorda para terceiros, assim os gestores não precisaram aplicar grande capital investindo em terra e animais.


Além do confinamento, na fazenda há uma área de lavoura onde cultivam milho, soja e sorgo. Na estratégia trocam soja por milho para utilizarem o cereal como insumo que vai no cocho do confinamento. Também fazem silagem de milho, sorgo e capim e os utilizam como volumoso dentro da operação.


Entre as dificuldades destacadas pelos pecuaristas está os insumos, tanto boi magro quanto os ingredientes da alimentação, que estão mais caros. Essa é a realidade que a cada dia se faz mais presente na rotina do Confina Brasil.


Equipe 2 em MG


Com a equipe 2 em Minas Gerais, saímos de Uberaba, e mais 65 km pela rodovia MG-427 até chegar em Conceição das Alagoas. No município visitamos um confinamento de capacidade estática de quase 8 mil animais que este ano vai abater 16 mil bois.


A propriedade é bem estruturada e é gerida por um grupo tradicional na área agrícola. Algo que chama a atenção no local é a preocupação com os dejetos que são tratados e transformados em biofertilizantes para as lavouras.


Pecuária complementando a agricultura

Após a visita em Conceição das Alagoas, retornamos para a estrada, mais 165 km até a nossa próxima parada, no município de Campina Verde. No local um grande projeto pecuário bem estruturado com capacidade estática para quase 6 mil animais.


Este ano os proprietários vão terminar 11 mil bois. No momento, os gestores estão reformando a estrutura do confinamento que já é coberto, mas buscam sempre fazer melhorias com foco no bem-estar dos animais.



Na propriedade também realizam semiconfinamento e produzem matéria-prima para a alimentação do gado, como milho e sorgo. Algo importante observado na região é ver muitos agricultores entrando e investindo na pecuária.


Uma curiosidade entre as duas plantas visitadas em MG é que ambas ficam distantes da estrada, pois foram projetadas para ficarem próximos aos grãos. Ou seja, a estrutura do confinamento fica bem do lado da área dos pivôs para aproveitar a logística e otimizar a gestão operacional.


A expedição continua, seguimos nosso mapeamento simultâneo em MT e MG.

#issoéconfinabrasil.

PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram