• Por Bruno Santos

#Ep35 – Produção pecuária no Médio Araguaia

No dia 30 de outubro nossa expedição chegou na região conhecida como o Médio Araguaia, mais precisamente em Barra do Garças/MT.



No município, com a nossa equipe 1, visitamos duas propriedades que se destacam na região. A primeira delas é uma fazenda com capacidade estática para 8.600 animais, pertencente a um grande grupo tradicional de cria que, por meio da Integração Lavoura-Pecuária (ILP), também está ampliando a atuação na agricultura.


Satisfeitos com os resultados proporcionados com a ILP, que ajudou a melhorar os índices da fazenda, diminuíram a cria para ter mais área de lavoura. Este ano em particular, estão utilizando o confinamento além da terminação como ferramenta de sequestros para as “precocinhas”. Essas bezerras, que são desafiadas a emprenharem mais cedo, precisam de uma dieta controlada e balanceada, por isso a importância do confinamento.


Um dos destaques da fazenda é a gestão integrada, cuja comunicação interna entre os colaboradores e gestores muito eficiente. Eles contam também com uma consultoria de operação, como manejo de pastagem e implantação das lavouras, o que resulta em um sistema totalmente integrado.


Esse sistema de gestão deixou claro que, quando a produção começa a se intensificar, é inevitável a busca por de mão de obra especializada para auxiliar no planejamento e desenvolvimento do projeto dentro da fazenda.


Prestação de serviço emergencial



Na nossa segunda visita do dia, desembarcamos em uma propriedade de capacidade estática para 4.500 animais que, tradicionalmente, trabalhavam com ciclo completo. Porém, hoje a maior área do confinamento está sendo utilizada para fazer boitel como prestação de serviço, principalmente para ajudar os pecuaristas que precisam tratar dos animais devido a problemas com fogo ou falta de capim em suas propriedades.


Como a fazenda tem grande volume de insumos proveniente da silagem de mombaça, os proprietários aproveitaram para ampliar essa prestação de serviço de forma emergencial.


Nova Xavantina


Distantes cerca de 150 km de Barra do Garças, nossa equipe 2 chegou em Nova Xavantina e visitou dois confinamentos muito eficientes.


O primeiro deles trabalha com melhoramento genético, focado na produção de tourinhos. A vacada que não emprenha e os animais que não se classificam no CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção criado pelo MAPA que garante que o animal que o recebe terá progênie com desempenho produtivo superior à média de seu rebanho de origem) vão para terminação no confinamento. A fazenda também realiza a agricultura em consórcio com a pecuária.


No período da tarde a visita foi em uma fazenda na qual o produtor tem um trabalho enxuto, porém muito eficiente. A propriedade tem capacidade estática para 1.000 animais, e este ano o dono tem a previsão de abater 1.500 bois.


A dieta do rebanho é 100% concentrada produzida por ele mesmo em sua fábrica de ração. Além do consumo próprio, o pecuarista também vende essa ração para produtores parceiros. Nos próximos dias o mapeamento segue por Mato Grosso onde nossas duas equipes se encontrarão. #issoéconfinabrasil.



PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram