• Por Bruno Santos

#Ep37 – Agregando valor à carne mato-grossense!

Após dois dias de um merecido descanso, baterias recarregadas, estratégias realinhadas e pé na estrada. Nossa equipe em Mato Grosso, saiu de Água Boa, rumo a Cocalinho. Atravessamos o Rio das Mortes, e bem às margens dele, visitamos dois confinamentos, um praticamente vizinho do outro.



A primeira fazenda abate por ano 1.200 animais e tem como diferencial a preocupação com as questões de sustentabilidade, ao ponto de terem o selo Rainforest Alliance Certified, uma certificação verde que valida produções agrícolas, florestais ou turísticas que atendem os padrões de excelência em sustentabilidade ambiental, social e econômica.


Os proprietários também estão com um novo projeto de carne própria para abaterem em um frigorífico da região. A ideia é embalar e distribuir para as butiques de São Paulo, e utilizaram o selo Rainforest como diferencial para agregarem valor à carne.


Além da carne, os proprietários também estão visando a produção do baru, uma castanha típica regional, que tem se popularizado no mercado. Outro projeto confidenciado a nossa equipe é que planejam abrir a fazenda para turismo. A propriedade conta com belezas naturais incríveis e os investidores têm esse objetivo de transformá-la também em um ponto turístico da região.


Precocidade na produção


Na nossa segunda visita do dia chegamos em uma fazenda que, assim como a anterior, tem mirado na carne de qualidade. A propriedade já produz, com exclusividade, para uma grande rede de supermercado.


Os animais fornecidos para essa rede são oriundos de inseminação em vacas próprias e, assim que são desmamados, vão para o confinamento que tem capacidade estática para 7.500 bois. Essa carne produzida por fêmeas super precoces (abatidas entre 11 e 15 meses), é de extrema maciez e com e baixa cobertura de gordura. Os proprietários também produzem carne comercial.


Na fazenda fazem cria e recria com o sistema de terminação todo em confinamento. Um diferencial é que estão fomentando a produção de bezerros. Atualmente contam com uma equipe terceirizada que insemina as vacas dos vizinhos parceiros e estes por sua vez produzem os bezerros com a garantia de compra exclusiva. Essa é uma forma de garantirem a reposição.


Os proprietários também planejam iniciar a agricultura e a ideia é fazer o plantio em 1.000 hectares nas áreas mais altas. Mais uma vez estamos vendo que os produtores que têm a possibilidade iniciar a agricultura, estão se aproveitando disso para fazer, principalmente, a Integração Lavoura-Pecuária (ILP).


Com as visitas de hoje, a equipe do Confina Brasil encerra os trabalhos em Mato Grosso e segue para Nova Crixás, já em Goiás. #issoéconfinabrasil.


PATROCINADORES

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 | Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000

+55 17 3343 5111 | +55 17 98107-2666confinabrasil@scotconsultoria.com.br

BM-logo02_branco.png

Copyright 2020.

  • Confina Brasil Instagram