• Equipe Confina Brasil

Pecuária e agricultura convivem com alta produtividade e eficiência em Mato Grosso

Confina Brasil na semana passada iniciou sua jornada em terras mato-grossenses. Confira como foram as primeiras visitas!

boi no confina brasil
Fazenda Encanto IV, Grupo Webler - Sapezal (MT) / Foto por Agromovies


Tradicionalismo do algodão e força na agricultura

plantação de algodão no confina brasil
Fazenda Canário, Grupo Rotta - Sapezal (MT) / Foto por Agromovies

A Fazenda Canário, do Grupo Rotta, nossa primeira parada em Sapezal, é conhecida pelo cultivo de algodão e também trabalha com a soja e milho. Acompanhamos os 14 mil hectares de propriedade, sendo 2 mil para a pecuária e as demais áreas para agricultura.


A base da dieta do gado é feita de milho, caroço de algodão e torta de algodão, mantendo o custo baixo. Eles trabalham com a raça Rubia Gallega devido à oportunidade de bom preço, porém o padrão do gado é Nelore.


A propriedade trabalha em regime de confinamento com 2 mil cabeças no ano e em terminação intensiva a pasto com 10 piquetes, que totalizam 1 mil cabeças estáticas, conseguindo terminar intensivamente a pasto 4 mil animais por ano.


Paixão pela pecuária

boi cocho no confina brasil
Fazenda Globo, Grupo Locks - Sapezal (MT) / Foto por Agromovies

Outra propriedade que visitamos em Sapezal, foi a Fazenda Globo, do Grupo Locks, que tem como atividade principal a agricultura. O plantio atinge de cerca de 150 mil hectares entre soja, algodão e milho safrinha. O grupo tem expectativa de expandir na agricultura e planeja dobrar a área plantada até 2025, tornando-se um dos maiores do Brasil.


Apesar disso, percebemos que a pecuária sempre foi a paixão de um dos proprietários, que sempre tiveram gado, mas em pequeno volume. Hoje, compram bezerros desmamados, fazem recria intensiva a pasto com suplementação e a fase final da recria em semiconfinamento com porcentagem alta de suplementação: cerca de 1,5 a 2% de peso vivo.


O grupo tem gado com padrão de qualidade, reaproveita caroço e torta do algodão, que são utilizados na dieta, não trabalha tanto com silagem e toda a parte de fibra vem do algodão, conseguindo integrar a agricultura com a pecuária.


Plano de crescimento

Fazenda Encanto IV - Sapezal (MT) / Foto por Agromovies

Já a Fazenda Encantado IV, do Grupo Webler, também em Sapezal, se trabalha principalmente com algodão. Por ser um grupo com origem na agricultura e foco em algodão, atividade que demanda alto profissionalismo e controle de dados mais assertivos, os empresários se preocupam com números e com a gestão.


Observamos um confinamento com estrutura boa e planos de crescimento, a ideia é que até 2025 eles tenham cerca de 25 mil cabeças estáticas no confinamento. Hoje, são cerca de 4 mil matrizes e grupo consegue criar boa parte do que confina em sistema intensivo a pasto, aproveitando o coproduto do algodão.


Outro ponto que nos chamou atenção é o sistema de recria, com área limitada de pastagem por conta da agricultura que acabou expandindo. A intensificação atinge especialmente a recria e a engorda, grupo desmama os animais com 9 ou 10 meses, que já vão para o confinamento, no qual passam por dieta de crescimento por cerca de 80 e 100 dias.


Eles desenvolvem esses animais já no confinamento e, conforme vão evoluindo, trocam as dietas para começar a fazer a parte de terminação. O processo fica mais longo (cerca de 150 e 190 dias de cocho) e os animais saem jovens, com menos de 20 meses. Eles também trabalham com cruzamento industrial, e apesar disso, relatam que na região não conseguem muita bonificação por esses animais machos inteiros, pois ela é maior pelas fêmeas que entram no protocolo do frigorífico.


Pra você se localizar!

fiat strada no confina brasil
Fazenda Canário, Grupo Rotta - Sapezal (MT) / Foto por Agromovies

Confira o cronograma da 2ª Rota do Confina Brasil:

  • 26 de julho: Ji-Paraná, Rolim de Moura, Porto Velho (RO)

  • 26 e 27 de julho: Ariquemes, Ouro Preto d'Oeste (RO)

  • 27 de julho: Santa Luzia do Oeste, São Felipe do Oeste, Pimenta Bueno (RO)

  • 28 de julho: Pimenta Bueno (RO)

  • 28 e 29 de julho: Chupinguaia, Vilhena (RO)

  • 30 de julho: Corumbiara, Cerejeiras, Colorado do Oeste (RO)


  • 02 e 03 de agosto: Sapezal (MT)

  • 03 de agosto: Nova Mutum (MT)

  • 04 de agosto: Lucas do Rio Verde, Tapurah (MT)

  • 05 de agosto: Sorriso, Juara (MT)

  • 05 e 06 de agosto: Sinop (MT)

  • 09 de agosto: Guarantã do Norte, Nova Canaã do Norte, Colíder (MT)

  • 09 e 10 de agosto: Matupá (MT)

  • 10 de agosto: Nova Guarita (MT)


  • 12 e 13 de agosto: Santana do Araguaia (PA)

  • 13 de agosto: Casa de Tabua (PA)

  • 16 de agosto: Redenção e Rio Maria (PA)

  • 16, 17 e 19 de agosto: Xinguara (PA)

  • 17 de agosto: Xinguara, Água Azul do Norte (PA)

  • 18 de agosto: Canaã dos Carajás, São Felix do Xingú (PA)

  • 20 de agosto: Palmas (PA)

Quem está conosco nessa jornada?

equipe scot consultoria e fiat strada

O Confina Brasil 2021 tem apoio e Patrocínio Ouro das seguintes empresas:

Na cota Prata, contamos com as empresas:

A expedição conta ainda com o patrocínio da montadora Fiat e apoio institucional da Assocon, Embrapa Pecuária Sudeste, Embrapa Informática, Hospital de Amor de Barretos e Sociedade Rural Brasileira.


A meta da expedição

técnico scot consultoria no confina brasil
Fazenda Canário, Grupo Rotta - Sapezal (MT) / Foto por Agromovies

Vamos viajar por 11 estados, visitar 120 propriedades, além de atualizar de forma remota os confinamentos visitados em 2020, totalizando a pesquisa em 14 estados. No total, o estudo reúne informações de propriedades responsáveis pela terminação de mais de 2 milhões de bovinos em confinamento.


Siga a nossa página do Instagram no @confinabrasil e acompanhe todas as novidades da expedição, além de ver a rotina da nossa equipe pelos Stories. #issoéconfinabrasil.